Escrita por Fabiano Negri e Luís Fernando Zeferino

 

O começo de tudo

 

Três de dezembro de 1948. Um dia normal na velha e violenta Birminghan, Inglaterra. Foi nesta data que nasceu o futuro mestre do Metal, John Michael Osbourne, filho de John Thomas Osbourne e Lillian Osbourne. O garoto passou toda sua infância em uma pequena casa com um único quarto que divide com seus cinco irmãos. A vida para eles não era nada fácil. Seu pai trabalhava à noite como operário e sua mãe tinha que trabalhar durante o dia para completar a renda e sustentar os seis filhos.

Na escola, onde ganhou seu apelido ainda criança, a vida de Ozzy também não era nada fácil. A dislexia lhe trazia muita dificuldade e isso, unido a seu gênio forte, fazia com que estivesse sempre metido em brigas e confusões. Foi então que Ozzy teve o primeiro contato com Tony Iommi que, numa dessas brigas, chegou a dar também uns cascudos no colega.

Birmingham era uma cidade industrial que não oferecia muitas possibilidades em termos de diversão. Aos 15 anos de idade, o disléxico Ozzy decide abandonar seus estudos e, sem muita opção diante das dificuldades financeiras de sua família, resolveu trabalhar. Seu primeiro emprego foi como encanador, mas ele não demorou a perceber que não era sua praia. Então, com o auxílio de sua mãe, Ozzy conseguiu uma vaga para testar buzinas na fábrica em que ela trabalhava. A função em pouco tempo o deixou atordoado, levando-o novamente a desistir e a aceitar a bizarra vaga de “decorador de defuntos” em um crematório local. Logicamente, esse emprego também não durou muito.

Desiludido, decidiu partir para um outro negócio: o roubo. Dentre suas investidas frustradas no ramo, o já manguaçeiro Ozzy tentou roubar uma TV, mas não agüentou com o peso e, ao tentar pular um muro com o aparelho, despencou para o outro lado, ficando estatelado no chão tempo suficiente para que a polícia chegasse. Em outra ocasião, já “mais experiente”, Ozzy tentou roubar alguns objetos, prevenindo-se para que suas digitais não fossem identificadas, utilizando luvas... com as pontas dos dedos cortadas! Isso lhe rendeu duas semanas de prisão (e dizem que HOJE Ozzy está lesado...). Foi dentro da prisão que Ozzy fez suas primeiras tatuagens, O-Z-Z-Y nos dedos da mão e rostos “alegres” nos joelhos. Sua estadia na prisão serviu-lhe de lição e ele resolveu abandonar a carreira no crime.

 

Ozzy cantor

 

Depois de tantas tentativas frustradas de se enquadrar em um emprego convencional e convencido de que seu futuro não estava no crime, Ozzy decidiu apostar em algo realmente diferente e resolveu ser cantor. Grande fã dos Beatles desde pequeno, quando acompanhava a carreira do quarteto pela televisão, e iludido com o luxo conquistado por grandes artistas, ele estava convencido de que esta poderia ser a única maneira de se dar bem na vida. Seu pai, a quem Ozzy sempre demonstrou muita gratidão, o apoiou e conseguiu comprar a duras penas seu primeiro equipamento de voz.

Sua primeira banda, o Approach, foi montada com amigos da escola, mas Ozzy sentiu que não era exatamente a sonoridade que procurava e continuou sua busca. Pregou um cartaz em uma loja de instrumentos que dizia: "Ozzy Zig, vocalista, procura banda para cantar ". Dias depois, um desconhecido chamado Terence Michael Joseph Butler, conhecido por seus amigos por Geezer, viu o cartaz e acabaria encontrando o vocalista que precisa para sua banda, Rare Breed, na qual tocava guitarra e que não durou mais do que alguns ensaios. Ozzy continuava, então, sua busca por uma banda, mas agora acompanhado de Geezer.

Aquele anúncio chamou também a atenção de Tony Iommi que, junto com o baterista Bill Ward, procurava por um vocalista. Ele suspeitou que o Ozzy do cartaz fosse o mesmo que ele conhecera na escola e as lembranças não eram muito favoráveis ao vocalista. Além de suas brigas quando crianças, Tony Iommi tinha ainda em sua memória uma ocasião em que Ozzy se candidatou a vaga de vocalista em uma banda na escola em que ele era o guitarrista e o resultado foi desastroso. Mesmo assim, resolveu assumir o risco e, junto com Bill, foi à casa Ozzy, que o esperava junto com Geezer para discutirem o que fariam.

Não foi nada fácil para Ozzy aceitar Tony Iommi e vice-versa, mas o destino, Geezer e Bill assim o quiseram. Assim, nascia em 1968 o Polka Tulk Blues Band, com Geezer já no contrabaixo e com outros dois membros, o guitarrista Jimmi Philips e o saxofonista Alan Clark. A banda começou a se apresentar em casas noturnas na região de Birminghan e em breve reduziria seu nome para Polka Tulk. Na mesma época, decidiram que deveriam ser um quarteto e em seguida mudaram de nome novamente, passando a se chamar Earth. Este nome rendeu uma das primeiras curiosidades sobre a banda. Havia na mesma época outra banda chamada Earth excursionando pela Inglaterra e uma das casas de show agendou um show com o que viria a se tornar o Black Sabbath certa de que estava contratando aquela outra banda, que tinha uma sonoridade bem diferente. Isso causou uma grande confusão tanto para a casa como para o público. Ficou claro que era necessário arrumar um outro nome para a banda.

 

2 3 4 5 6

Review: Vol. 4

 

Ricardo Batalha analisa a evolução do quarto álbum do Black Sabbath

 

saiba mais
Sabbath confirmado no Brasil

 

Turnê deve passar por SP, RJ e RS

 

saiba mais
Parceiros:

Warning: Unknown: 1 result set(s) not freed. Use mysql_free_result to free result sets which were requested using mysql_query() in Unknown on line 0